Mobile First: Entenda o que é essa atualização do Google e como aplicar no seu site!

Mobile First
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Sumário

No final de 2016, o Google anunciou o lançamento gradual e o teste de um novo algoritmo móvel chamado Mobile First.

Isso significa que o Google passou a colocar ainda mais foco nos dispositivos móveis como uma “entidade autônoma” e começou a oferecer benefícios de classificação para a criação de site responsivo.

Sendo assim, como a tendência é que tudo esteja sempre mudando e novas coisas surgindo, é importante entender ao certo o que significa o MF e quais as informações que o próprio Google forneceu a respeito desse algoritmo.

O que é o algoritmo Mobile First?

O primeiro parágrafo do blog Mobile First do Google afirma algo bastante interessante:

“Nossos sistemas de classificação geralmente ainda analisam a versão desktop do conteúdo de uma página para avaliar sua relevância para o usuário. Isso pode causar problemas quando a página para dispositivos móveis tem menos conteúdo, porque nossos algoritmos não estão avaliando a página real que é vista por um pesquisador móvel. ”

Dessa forma, a atualização do Google pode ser considerada uma camada adicional que o Google está usando para determinar a classificação de conteúdos otimizados para dispositivos móveis.

No entanto, por enquanto o Mobile First ainda não é o algoritmo de maior relevância para o ranqueamento.

Como o Google deixa claro, outras estratégias continuarão sendo essenciais para um bom resultado nas pesquisas como, por exemplo, conteúdos de qualidade e relevantes.

A longo prazo, no entanto, parece que o objetivo do Google é tratar os resultados de pesquisa para dispositivos móveis e computadores de maneira diferente.

pessoa acessando celular para representar implementação do mobile first

Implementando a atualização Mobile First

Em uma postagem, o Google afirmou que o lançamento do Mobile First foi e continuará sendo feito em pequena escala por enquanto, até que a plataforma esteja confortável com a qualidade dos resultados:

Entendemos que esta é uma mudança importante em nossa indexação e é algo que levamos a sério. Continuaremos a experimentar cuidadosamente nos próximos meses, em pequena escala, e aumentaremos essa mudança quando tivermos certeza de que teremos uma ótima experiência do usuário.

Sendo assim, a tendência é que o mobile first esteja cada vez mais presente, até realmente se tornar um algoritmo independente para dispositivos móveis.

Sendo assim, é fundamental que os sites estejam preparados e se tornem responsivos o quanto antes.

Não somos compatíveis com dispositivos móveis, o que fazer?

O uso da Internet em dispositivos móveis continua a crescer, especialmente nos países em desenvolvimento, onde o uso de dispositivos portáteis geralmente supera o de desktops.

Se você não está oferecendo uma versão móvel do seu site para esses usuários, provavelmente está perdendo classificações, engajamento de leads e conversões.

Este não é um problema que vai desaparecer tão cedo, então é preciso ter foco e investir tempo a fim de resolvê-lo.

As opções disponíveis para melhorar a experiência do usuário para dispositivos móveis são:

Design responsivo

É quando você existe um único site onde o conteúdo é redimensionado e ajustado com base no tamanho da tela do usuário.

Website de veiculação dinâmica

Aqui é quando existem dois sites; uma versão para desktop e uma versão separada para usuários móveis.

O Twitter é um bom exemplo disso. Ele envia usuários de desktop para www.twitter.com e usuários móveis para mobile.twitter.com.

mulher usando celular para acessar site representando mobile first

Eu já sou mobile first, ficarei bem!

Talvez você tenha razão, mas recomendamos ainda verificar o seguinte aspecto para garantir que não ocorrerá nenhum problema: a usabilidade em dispositivos móveis no Google Search Console.

Mesmo que seu site já esteja respondendo bem aos dispositivos móveis, o Google ainda pode estar encontrando problemas para seus usuários de celular.

Os principais elementos do relatório de Usabilidade Móvel do Google Search Console são:

  • Porta de visualização não configurada

Como os visitantes de seu site usam diversos dispositivos com tamanhos variados de tela – de grandes monitores de desktop a tablets e pequenos smartphones – o relatório de Usabilidade Móvel do Google Search Console pode recomendar que as suas páginas devem especificar uma porta de visualização usando a tag “meta viewport”.

Essa tag informa aos navegadores como ajustar a dimensão da página para se adequarem ao dispositivo.

  • Janela de visualização de largura fixa

O relatório também poderá recomendar algo relacionado a esta função.

Alguns desenvolvedores da Web definem a janela de visualização como um tamanho de pixel fixo para ajustar uma página não responsiva a fim de atender ao tamanho da tela de um celular comum.

Para corrigir esse erro, adote um design responsivo para as páginas do seu site e defina a porta de visualização para corresponder à largura e à escala dos dispositivos.

Lembre-se de que, se você veicular dinamicamente uma versão para celular separada do seu site, precisará configurar a conta do Google Search Console para o domínio ou subdomínio em que está hospedado a versão mobile. Isso com o objetivo de encontrar possíveis problemas.

Verifique o tempo de carregamento do seu site para celular

A velocidade do site continua a ser um fator de classificação para o Google: quanto mais rápido o seu site, melhores as possibilidades de classificações fortes.

Com os sinais móveis ganhando mais destaque, é importante que suas páginas sejam carregadas rapidamente em todos os dispositivos.

Existem algumas ferramentas úteis para testar a velocidade do celular, porém recomendamos o GT Metrix como a melhor do mercado atualmente.

Cross-over de conteúdo

Outro ponto de destaque na postagem do Google Mobile First é a ênfase colocada no conteúdo entre o que um usuário de desktop vê e o que um usuário de celular vê.

Se você tem uma configuração de site em que o conteúdo principal é diferente em dispositivos móveis e computadores, considere a possibilidade de fazer algumas alterações em seu site.

Uma revisão para garantir que o conteúdo exclusivo de cada página esteja disponível na versão responsiva ou móvel de seu site será benéfica para o desempenho de SEO no futuro.

Conclusão sobre o mobile first

O uso de dispositivos móveis para acessar a internet não mostra sinais de desaceleração, muito pelo contrário.

Dessa forma, o Google continuará melhorando a experiência de seus resultados de pesquisa para usuários móveis, como aconteceu com a criação do Mobile First. A boa notícia para todos, inclusive para você, é que nunca é tarde para se adaptar!

Uma dica é contratar uma agência de criação de sites para te ajudar a adaptar seu site da melhor forma para o mobile.

Compartilhe esse post com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe um Comentário